Poesia de sábado — Ansiedade de você;

22:24



ANSIEDADE DE TER VOCÊ


Sua pele... tão linda,
Assemelho-a a de maçã;
Teus lábios, eu imagino...
Ter sabor de hortelã.

Tem um corpo fascinante,
O cabelo como véu;
Um sorriso deslumbrante,
E os olhos cor de céu.

Carinhosamente te quero,
Pra ser minha, somente minha;
Por teu amor espero,
Vivendo de fantasias.

Se de ti alguém se aproxima,
É tamanha minha aflição;
Sendo um amigo que estima,
Pode roubar teu coração.

Apertar sua mão delicada,
Acariciar teu corpo tão lindo;
É o que tanto anelo, minha amada;
Te beijar e ainda te ver sorrindo.

Se disseres não me querer,
Meu coração será refúgio de melancolia;
Será fútil o meu viver,
Como o brilho d’uma estrela no dia.

Como um pássaro sem ninho,
Uma folha a vagar;
Uma brisa sem destino,
Assim serei se não me amar.
Serei algo desprezível,
De frívolo valor;
Causado por um amor sofrido,
Por não ser correspondido,
Pois o orgulho não deixou.



Escrito por: Rogério Santos.
 __________________________________________________________________________

    
Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado! 

Leia Também:

2 comentários

  1. Combinou sutileza delicadeza e ao mesmo tempo uma intensidade.
    Acho que a escrita surtante é mesmo de família.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Priscila, estou até sem palavras diante de tantos elogios.
      Só posso agradecer pelo apoio, vejo que você conhece bastante de poesias. Você também escreve?

      Abç

      Excluir

ATENÇÃO:

O conteúdo aqui postado é de responsabilidade de seus respectivos autores e fica proibida a reprodução de qualquer publicação sem o consentimento dos mesmos e/ou sem os devidos créditos, sendo considerado PLÁGIO.

ARQUIVO DO BLOG

ACOMPANHE NO INSTAGRAM: @APENASFUGINDO