Poesia de sábado — O amor;

20:33


O AMOR


A DECEPÇÃO golpeou o amor que caiu como morto,
A ESPERANÇA ergueu-o  pela mão e lhe disse:

“Não desista de amar!
Todos já sofreram com a Decepção, muitos não resistiram.
Mas você... Você é o AMOR!
A Decepção é natural, é humana; acontece!
Mas o AMOR, é Sublime, é forte, é  Divino,
O AMOR cobre uma multidão de pecados,
O AMOR nunca acaba!
O AMOR não pode morrer!
Que seria do mundo sem o AMOR?”

A ESPERANÇA continuou:
“Perdoe se for preciso, se liberte, dê uma  nova chance pra você.
Há um novo horizonte te esperando para recomeçar, escreva uma nova historia.
A Decepção, vai sempre existir, mas ela nunca vai destruir o AMOR.
Acredite na VIDA, sorria para o MUNDO e ame a TODOS, que é o que mais você sabe fazer.”

O AMOR deu um belo sorriso, olhou nos olhos da ESPERANÇA e como em um coral, falaram a uma só voz:

“O AMOR tudo sofre, tudo suporta, tudo crer, e tudo espera.”
E de mãos dadas saíram como quem dança na chuva.
Logo encontraram a CORAGEM a FÉ e a ALEGRIA.
De braços abertos, ao longe já se via correndo ao encontro deles a HARMONIA.
O AMOR foi surpreendido com um abraço por trás, quando olhou, era a FELICIDADE e no coração do AMOR, reinou a PAZ.

Lá a atrás a DECEPÇÃO experimentou do seu próprio veneno, abraçada com a RAIVA, chega ficou roxa, nem erguia a cabeça! A  Frustração chegou  logo, acompanhada da tristeza que chorava sem consolo,  chegaram também a angustia, a Incredulidade e o Desânimo. A morte quase morre de revolta por não poder destruir o AMOR.

E o AMOR...?
O AMOR, nem pra trás olhou!
O TEMPO curou-lhes as feridas e seguiu em frente!
 Continua amando!
Ah! Ele está aqui, olha, procure, ele deve está aí.

O AMOR DE DEUS ESTÁ DERRAMADO EM NOSSOS CORAÇÕES.
Por isso AME, SORRIA, ACREDITE, Tem sempre alguém nos querendo AMAR,
Tem sempre alguém para AMAR.

Escrito por: Rogério Santos.
16.10.2015


 __________________________________________________________________________

    
Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado! 

Leia Também:

2 comentários

  1. Eu já disse que AMO textos com sentimentos personificados? É tão vivido e dinâmico, dá um ar diferente do tradicional e tem uma sutileza particular que é muito linda. Adorei!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também gosto, Priscila, de personificar sentimentos. É um bom sair da ideia de primeira pessoa, saindo do pressuposto de usar sempre o homem como exemplo. Fica mais interessante, como você disse, dá um ar diferente.

      Fico feliz que tenha gostado.

      Excluir

ATENÇÃO:

O conteúdo aqui postado é de responsabilidade de seus respectivos autores e fica proibida a reprodução de qualquer publicação sem o consentimento dos mesmos e/ou sem os devidos créditos, sendo considerado PLÁGIO.

ARQUIVO DO BLOG

ACOMPANHE NO INSTAGRAM: @APENASFUGINDO