Poesia de sábado — Amar-te;

18:46

AMAR-TE, AMAR-TE E AMAR-TE;


Amar-te a todo instante,
Amar-te em todo momento;
Amar-te nas lembranças,
Amar-te no pensamento.

Amar-te com tenro carinho,
Amar-te tão docemente...
Amar-te no ontem, no hoje,
Amar-te eternamente.

Amar-te com a força de minha mente,
Amar-te com inerência do querer;
Amar-te sobre a distância,
Amar-te sem te ver.

Amar-te na chuva que cai,
Amar-te no sol que me aquece;
Amar-te na água que me banho, no vento que me assanha,
Amar-te com um coração que não te esquece.

Amar-te no dia... na agonia,
Amar-te na noite fria,
Sufocada pelo silêncio....
Tão vazia.
A respirar sobre o frêmito vibrante
do nosso amor.

E eu vou...
Amar-te nos sonhos
e sonhar de amar-te.

Amar-te na fantasia,
Amar-te na saudade,
Amar-te na quimera de você...
E viver na ansiedade,
de amar-te e amar-te.




Escrito por: Rogério Santos.
10.03.1992

 _______________________________________________________________________


Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado! 

Leia Também:

2 comentários

  1. amar em todos os sentidos e situações, afinal é bem isso mesmo.
    Além da mensagem do poema dessa vez estava surtando no vocabulário rico <3
    Ótimo poema!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Priscila!
      Sabendo (por Thiarlley, claro) que você é uma leitora voraz, sinto-me lisonjeado pelo seu comentário! Fique a vontade para fazer alguma crítica ou dar alguma sugestão.
      Obrigado pelos comentários! Abraço.

      Excluir

ATENÇÃO:

O conteúdo aqui postado é de responsabilidade de seus respectivos autores e fica proibida a reprodução de qualquer publicação sem o consentimento dos mesmos e/ou sem os devidos créditos, sendo considerado PLÁGIO.

ARQUIVO DO BLOG

ACOMPANHE NO INSTAGRAM: @APENASFUGINDO