Poesia de sábado — Enigma;

23:48

ENÍGMA

O que diz teu olhar?
Me olhas por querer?
O querer está no seu olhar?
Por que procuras me ver?
O que diz teu sorriso, me convida à festa?
Um convite especial?
Ou meramente me menospreza?


A dúvida é tamanha; a aspiração imensa,
Só a quimera de você
Supera anelo de saber, o que pensa.
Quero aproximar-me de ti; entender-te.
Sentir teu jeito, teu gosto; conhecer-te.
Vou ao teu encontro...
Seu charme me atrai,
A ansiedade é grande, a emoção é mais.

Tão perto que ficamos,
Quase dialogamos... quase.
Como uma dupla desfeita.
Sozinho cantando me deixaste,
Foste embora satisfeita...
Nem uma palavra ficaste;
Não me deste um sorriso,
Nos meus olhos não olhaste.

Eu cantava o amor, ou simples amizade,
Sentia o dissabor da infelicidade.
Ficou a incerteza, o mistério, o por quê,
No coração o desejo; a ilusão de você.


Escrito por: Rogério Santos.
31.11.1991

 _______________________________________________________________________

Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado! 

Leia Também:

0 comentários

ATENÇÃO:

O conteúdo aqui postado é de responsabilidade de seus respectivos autores e fica proibida a reprodução de qualquer publicação sem o consentimento dos mesmos e/ou sem os devidos créditos, sendo considerado PLÁGIO.

ARQUIVO DO BLOG

ACOMPANHE NO INSTAGRAM: @APENASFUGINDO