Poesia de sábado — Paixão;

20:04

PAIXÃO;


Águas profundas, ondas indomáveis;
Vento impetuoso, fogo avassalador.
Desejo incontrolável, loucura; Obsessão.
Música de uma nota só: que dá “DÓ”.
Melodia que agita a alma, as vezes  acalma, acelera o coração.


Pensamento que vai e vem a todo instante.
Sentimento que dita as regras, escraviza.
Monopoliza, e nos faz refém.
Colírio medicinal que faz bem, faz mal,
Que cega e faz enxergar.


Como um trem, desgovernado vem.
Avançando, avançando, quem consegue parar?
Bate forte, explode o coração, é muita emoção
É amor é paixão, como explicar?
É meio irracional, mexe com o emocional.
Transforma o jeito de ser.


O bruto fica dócil, o mal educado gentil,
O mesquinho gastador.
O mal-humorado sorridente.
Fica fraco o valente, o sensato enlouquece
O velho ganha vigor.


O jovem fica encantado, alguns meio acanhados, outros alvoroçados, quando desperta o amor.
Quem foi ou é jovem que diga,
Por aquele garoto ou aquela menina,
Quem nunca se apaixonou?



Escrito por: Rogério Santos.
05.12.2015
 _______________________________________________________________________
Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado! 

Leia Também:

2 comentários

  1. Esse poema trouxe ao mesmo tempo um ar delicado, muito gostoso de se ler, e aquele aquiescer em concordância tanto por se encontrar em algumas mudanças causadas por se apaixonar quanto por observá-las nas pessoas ao seu redor. Bem perspicaz e observador Sr. Rogério!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito lisonjeado (e porque não, envergonhado) com o seu comentário.
      Obrigado pela análise, bem pontuada e precisa. Eu já tinha comentado com a Thiarlley antes que você tem um senso crítico literário excelente!

      Excluir

ATENÇÃO:

O conteúdo aqui postado é de responsabilidade de seus respectivos autores e fica proibida a reprodução de qualquer publicação sem o consentimento dos mesmos e/ou sem os devidos créditos, sendo considerado PLÁGIO.

ARQUIVO DO BLOG

ACOMPANHE NO INSTAGRAM: @APENASFUGINDO