Poesia de sábado — Medo;


TEMOS MEDO


A sensação de que tudo pode dar errado nos apavora,
A sensação de que tudo pode dar certo também.
A incerteza deste momento,
os sentimentos devora.
O que fazer não sabemos.
A insegurança, desfaz a esperança
E neste enredo temos medo:

Medo da solidão,
Medo de uma nova paixão.
Medo de  casar,
Medo de separar;

Medo do primeiro emprego,
Medo de ficar sem emprego;
Medo de estudar,
Medo de ficar sem estudar;

Medo do risco,
Medo de não arriscar,
Medo de perder,
Medo de não jogar;

Medo de ficar fora da luta;
Medo de lutar
Medo de ir,
Medo de ficar;

Medo do presente,
Medo do futuro;
Medo de viver,
Medo de morrer.

Medo de acreditar,
Medo de ser incrédulo;
Medo de ser Cristão.
Medo de ateu.

MEDO DE SER DO DIABO
MEDO DE SER DE DEUS.

Escrito por: Rogério Santos
04.06.16



 ____________________________________________________________________________
Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado!

2 comentários
  1. Adorei a poesia e mais ainda que seu pai escreve e você posta no seu blog auheueheuha Muito legal!!

    http://notasmentaisparaumdiaqualquer.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bianca!
      O meu pai escrevia quando eu era mais nova, mas acabou parando. Postar no blog foi uma tentativa de fazê-lo voltar a escrever e, olhe, tá dando certo! HUAHAUH fico feliz que tenha gostado, apareça mais vezes por aqui! Bem-vinda! :D

      beijos

      Excluir