Poesia de sábado — Esperando o amanhã;


ESPERANDO O AMANHÃ…


Quantos anos se passaram,
Quantos sonhos se frustaram
Quanto tempo se perdeu.
Quantas lutas não lutadas,
Vitórias não conquistadas.
O forte enfraqueceu...

Quantos passos não dados,
Quantos projetos inacabados;
Quanta estrada a percorrer.
Quantas ideias esquecidas,
Quantas palavras não ditas;
Quanta coisa por fazer…

Quanta paz não sentida,
Quanta vida não vivida;
Na inércia do afã.
Quanta gente pra amar,
E você ainda está….
Esperando o amanhã.

                   Escrito por: Rogério Santos
                       25.07.2000

____________________________________________________________________________
Rogério Santos, entre 40 e 50 anos, mas num sou velho não, viu?! Representante comercial, radialista, escritor quando dá certo e pai da dona desse blog! Já fui poeta um tempo, mas o tempo agora é outro que me falta. Ah, tempo danado!
0 comentários
Postar um comentário