[COLABORAÇÃO] 13 Reasons Why NÃO “romantiza” o suicídio

AVISO: Este texto contém SPOILERS sobre a 1ª temporada da série 13 Reasons Why (Os 13 Porquês)!
Talvez você já tenha se esquecido de 13 Reasons Why e da polêmica que a série provocou lá por volta do mês de abril deste ano. Se for esse o caso, eu sugiro que você leia primeiro esse post que a Thiarlley escreveu na época, pois é sobre isso que eu vou falar agora.
Depois que a série “bombou” e se tornou o assunto mais comentado das redes sociais, eu comecei a ver muitas pessoas (inclusive a Thiarlley) criticando-a. A principal reclamação era que a história teria “romantizado” o ato do suicídio. Houve até vários youtubers que correram para lançar vídeos alertando as pessoas para não assistirem a série, num tom sensacionalista que fazia parecer que assistir a ela era uma espécie de caminho certo para a morte.
Na época, isso me incomodou muito. Não apenas por causa de todo o exagero, mas principalmente porque eu acredito que é um equívoco dizer que houve uma “romantização” do suicídio de Hannah Baker (Katherine Langford). Mas como eu não tinha uma plataforma onde publicar meus argumentos, decidi apenas ficar quieta. Agora, a (linda da) Thiarlley me ofereceu um espacinho aqui no blog para eu dar a minha opinião a respeito. E como faz tempo que eu estava querendo escrever para o Apenas Fugindo, eu não ia desperdiçar essa chance, não é?

Recebidos — Box Quarteto Smythe-Smith

Tem sensação melhor do que receber o carteiro? Não tem. 
No último dia 18 a amazon deu promoção de até 90% de desconto e frete GRÁTIS para todo o Brasil. O que para mim já era uma tentação e tanto, visto que sempre pago caro no frente, por motivos de: nordeste. No dia anterior, quando a promoção foi anunciada, eu conversava com Diogo e disse que só compraria  alguma coisa se o box da Julia Quinn que eu tanto queria estivesse por menos de cem reais. Mal abri o site e dei de cara com a foto do box e o valor de 94,90. 

Era a vida dizendo que eu P R E C I S A V A comprar esse box. E que finalmente eu estava tendo sorte.
Desde que a editora Arqueiro anunciou o lançamento dos quatro livros desta nova série da Julia Quinn, que eu estava louca da vida para comprar. O preço, porém, sempre foi o maior empecilho e ainda bem que esperei um tempo, assim pude fazer uma economia maravilhosa e conseguir o box com os mesmos itens da pré-venda.



Primeiramente: OLHA ESSA CAIXA, BICHO. Apesar de ter vindo com um defeitozinho na aba de abrir (entrega, né, minha gente) a caixa é linda, o contraste do preto com dourado ficou muito lindo, sem contar as notas musicais em clara referência as nossas mocinhas desafinadas. Se não tivesse mais nada no box além dos livros, já teria valido a pena. Porque eu não sei vocês, mas eu amo essas caixas de coleção de livros, UMA PENA que esta é a segunda que tenho. A primeira, de Desventuras em Série, é um modelo simples e os volumes incharam, não cabem mais dentro da caixa :(



Esse é todo o conteúdo do box e, gente, dá licença. Os livros são lindos demais! A primeira série de livros da Julia lançada pela arqueiro, Os Bridgertons, possui capas bonitas também, mas essas... A escolha das cores ficou maravilhosa, principalmente com esse preto aí. ESSES MARCADORES, EU AMEI ESSES MARCADORES. Quando via nas fotos, acreditava ser apenas marcadores menores, porém, são marcadores COM ÍMÃS!!!!! Quem foi o gênio por trás disso? O box também traz uma carta da autora, além de cards destacáveis de cada livro, com um pequeno resumo de suas respectivas histórias. 

Estou LOUCA para ler, na verdade, já comecei o primeiro desta série, "Simplesmente o paraíso" e logo mais teremos indicações das belezinhas, viu? 

E aí, o que achou deste box? Já tem, já leu? Conta aí. :D

#Livro — 4º Encontro de Escritores e Leitores Canindeenses e convidados

Em um dia qualquer do mês de março, recebi dois documentos no whatsapp com o regulamento de uma antologia, seguido com a mensagem "VAMOS?" bem assim, em letras garrafais. Respondi com um "VAMO" com iguais letras maiúsculas, apesar de ter no cantinho da minha consciência de que acabaria perdendo o prazo ou não tendo um texto que se encaixasse nos pré-requisitos para participação. 

Ocorre que, graças a forças divinas, nenhuma das duas coisas aconteceu.

Meu amigo Diogo, do blog Cara do Espelho, foi o autor da mensagem citada acima, além de ter me enviado os documentos de regulamento da Antologia. Foi responsável também de me lembrar dos prazos e cobrar agilidade da minha parte, afinal, eu tinha textos ótimos que poderiam ser aceitos, bastava procurar. Não foram bem palavras agradáveis que ele usou, mas no fim das contas, sabemos que tinha a melhor das intenções. Vasculhei o blog e as anotações, encontrei o texto, corrigi, editei, enviei. 

E passei cerca de meia hora paranoica o suficiente para acreditar que não seria aceita.
E Diogo passou cerca de meia hora atestando que eu era um caso perdido.

Em seguida, o e-mail foi respondido. Meu texto tinha sido aprovado.

A quarta edição da antologia foi publicada em parceria com a gráfica e editora infopgraphics.

Infelizmente, por motivos de distância e finanças, não pude estar presente no Encontro de lançamento do livro, porém, a sensação de recebê-lo pelos correios e ter a certeza de que há um texto meu em suas páginas, é indescritível. Parece pequeno, afinal, é uma antologia de escritores que, assim como eu, permanecem no anonimato e buscam maneiras de se fazerem conhecidos. Ainda assim, é uma vitória. Uma pequena vitória. Um pequeno passo. Para um coração sonhador, torna-se grande ao que se imagina o caminho a trilhar a partir daí.

O texto "Morre um escritor", disponível aqui no blog, está na página 90 do livro.

O livro entitulado "4º Encontro de Escritores e Leitores Canindeenses e convidados" reune escritores de todo o estado de Sergipe e até fora dele. Contos, crônicas, poesias e poemas, com os mais diversos temas, mostram-nos os talentos escondidos que nem mesmo a internet, em sua vasta extensão e conectividade, conseguiu. Talvez, seja essa a graça de encontrar os autores na antologia, a graça de descobri-los nas páginas de papel amarelo, não virtuais. Como diz Tinho Santana, organizador da Antologia, na apresentação desta edição:

O objetivo do Encontro de Escritores e Leitores Canindeenses & Convidados é promover o inventivo aos escritores, especialmente os iniciantes, para que possam sentir-se motivados e, através disso, manifestarem, na prática, uma prospecção da linguagem nos envolvendo em histórias. [...] Este livro é a oportunidade de mostrar que os sonhos podem se realizar; que todos somos escritores; [...] e que na estrada da vida cabe-nos andar pelo caminho certo. 

Esta escritora que vos fala, encerra a postagem afirmando que o organizador estava certo quando nos mostrou a oportunidade de realizar sonhos. Como já falei nos parágrafos acima, parece pequeno, mas para corações que sonham e almejam o reconhecimento pelas palavras que escrevem, é grande. Ah, como é grande! Que esta seja a primeira conquista de muitas que venham pela frente. Obrigada a você que acompanha o blog, no anonimato ou não, que incentivou e incentiva a escrita, a publicação de novas histórias. Obrigada a você que esteve ao meu lado e proporcionou a primeira vitória.

Grata.