#Cartas ― para Annelise Walker;


21 de Janeiro de 2027.
Ballyclare, Irlanda do Norte, Reino Unido.

Oi, Annelise.
Olha, é meio complicado escrever uma carta para si mesma. Principalmente quando já se sabe que a “você” que precisa ler tal recado não terá mais essa chance. Mas eu vim te dizer para parar de se importar com o que as pessoas dizem, por mais clichê que possa parecer. Você sabe que independente do que elas achem ou não, nada irá mudar o que você é. Vim te avisar que por mais que você tente agradar todos ao seu redor, nunca será o suficiente. Não deixe suas aulas de balé só porque sua avó disse que isso não é coisa que lhe dê dinheiro, muito menos cancele seu sonho só porque seu pai disse que rodopiar para um lado e para o outro não é uma arte. Peço que não curse Direito só porque sempre fora o sonho de sua mãe se tornar uma grande advogada! Era o sonho dela, não o seu. Muito menos passe a andar com roupas justas e curtas para conseguir a atenção de pessoas que não a merecem. Não namore o Joseph. Faça as pazes com Valentina. Compre o livro de Alice no país das maravilhas ao invés de gastar seu dinheiro com aquele sapato de salto que nos final das contas será o primeiro motivo da humilhação que você sofrerá. Não rasgue seu macaco de pelúcia e guarde aquela carta que Alan te deu. Não tome aquela primeira dose que Maya lhe ofereceu, e principalmente, não caia na conversa de John Cosmopolitan.

Sei que foram coisas demais, entretanto, estou zelando pelo teu bem. Ser advogada e bem sucedida, é completamente entediante. O namoro com Joseph resultará em uma traição e uma humilhação em meio a todos que você se importa. Você sentirá falta de Valentina e não conseguirá ir ao seu enterro por remorso. Os saltos que você comprou ao invés do livro, quebraram no meio do baile e te fizeram cair, somando mais uma humilhação. Não rasgue o Pierre, por mais irritada que esteja. Descontar sua raiva nele só fará com que sinta remorso depois, e com certeza, você sentirá. A carta que Alan lhe deu provavelmente ficará na sua memória, mas você sofrerá por não tê-la fisicamente. A primeira dose oferecida por Maya resultará em um vício precoce, que lhe colocará em uma clínica de reabilitação em pouco menos de um ano. E por último, mas não menos importante: John Cosmopolitan te deixará na falência, completamente sem nada, a não ser a roupa que usa e aquilo que guardara no escritório. Por isso, Annelise, peço-lhe que tome todas as precauções que fiz nesta carta, a fim de que o seu futuro não seja aquilo que você tanto temeu. Talvez você ainda não saiba o quão doloroso é passar por uma escola de balé e ver o quão promissor seria se tivesse continuado com o que tanto sonhou.
Bem, acho que não tenho mais nada a declarar. Em um último pedido, peço que diga a sua mãe o quanto você a ama, porque provavelmente, depois de algumas discussões com o seu pai, você não seja permitida no velório dela e provavelmente assistirá o seu sepultamento alguns metros de distância. Não deixe que sua vida se torne algo tão miserável. Espero poder te encontrar algum tempo depois e espero também que tenha atendido ao menos um dos meus pedidos. Tenho plena certeza que sua vida mudará se ao menos um desses for acatado.

Com um amor que perdi ao longo do tempo,

Você mesma alguns anos depois. 
2 comentários
  1. Eu quem assisto Faith e você quem acaba com uma carta ao estilo do drama, tá que a na história é um diário carta, but, ok.
    Vamos a escrita, ficou bem legal a carta, e o modo que a menina dá o concelho parece mesmo de quem já os viveu. Gostei ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poooooorra, não acredito que demorei tanto pra responder seu comentário! Não me mate ÇSAKLKSDALK Isso é engraçado, porque tipo, eu nem estava assim tão inspirada, sabe? Eu só abri o word e pensei "preciso escrever algo hoje e agora" e pronto, foi! ♥ hahahahaha que bom que gostou!

      Excluir