Mês de aniversário — análise dos nossos textos part. 2

17:40


         Adivinha quem está de volta?!
         Pois bem! Como já fora falado no post anterior, neste mês de aniversário do blog irei trazer análises dos textos postados aqui em ordem cronológica de escrita. São dezesseis textos que serão divididos em quatro postagens, com quatro fictions em cada. Na postagem anterior trouxe “O carinha do call center”, “Happy birthday my beautiful wife”, “Sob o luar de Svaneti” e “Beginning again”. Confira agora a segunda parte das análises:


Into Your Arms — 2012
Essa fanfic foi uma das mais difíceis pra mim por dois motivos: Foi o primeiro POV masculino que escrevi, além da personagem principal ser baseada em uma pessoa real e que não era eu. Fiz pra dar de presente então o desafio se tornou ainda maior. Minhas narrações em primeira pessoa costumavam ser um tanto “surtadas” e, nessa situação, não teria como, já que o narrador era homem. Dei meu máximo, é possível encontrar momentos menina do personagem vez ou outra, mas ainda assim, conseguiu sair melhor do que eu esperava. Texto médio. O típico clichê pós briga onde o rapaz está errado e deve procura-la; Narrações descritivas, apesar do narrador-personagem; Detalhes bem feitos; Diálogos na medida; Humor moderado.

Quem leu disse...
@doongiie · 127 semanas atrás
Ai caracaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaas! Thi, ficou maravilhoso! E realmente, você conseguiu mesmo alcançar o que você queria em relação à sua escrita. Sinceramente, ficou limmdo com dois m's de MARAVILHOSO E MAGNIFICO pdsfk~fmdsçfkdsçgçgsmh]çlmlhsdhlçsff ai tô surtada. Que coisa mais linda. Sem falar que essa coisa de ser uma chata orgulhosa e totalmente eu. Parabéns gata! Eu disse que você conseguiria, não disse? De agora em diante, você vai ver, as coisas tendem à melhorar. E bom, eu como uma boa e assídua admiradora das suas fics, estarei sempre aqui pra te parabenizar e te lembrar que você é sim, sempre capaz. E OBRIGADA PELA DEDICATÓRIA, CHOREI RIOS OMG MDSF~LDMSÇ~LMDSFÇLDSMG]SDHH luv yaa

Essa foi um recorde. Foi na época que eu comecei a jogar direito no rpg real life e, estava conversando sobre alguns personagens com uma pessoa e do nada me surgiu a ideia. Escrevi em torno de 45/50 minutos com o meu pai enchendo o saco para eu ir dormir, pois estava tarde (não era nem uma da manhã ainda SDADHSKAJAH aí, essa época ). É um texto pequeno, com foco em uma única cena, sem apresentação de personagens ou de detalhes específicos destes. Foi a primeira vez que não escrevi algo extremamente fofo ou meloso. Por mais que fosse narrada em primeira pessoa e pelo personagem feminino, o desafio era fazer o masculino “machão” e irritado como eu queria. E, olha, parece que eu consegui, é possível sentir a tensão entre ambos. O texto é autossuficiente, sem a necessidade de saber o antes ou depois da situação contada, apenas o que há ali basta; Narração prevalece, diálogos só quando necessários; Escrita séria e formal, coloquiais e gírias só em diálogos e pouco presentes.

Quem leu disse...
littlesami 34p · 105 semanas atrás
Ai, fala sério! lkdsnfkdçskkgsdjnh;slmf Lsg Que coisa mais surtante, véi, na boa. Eu adoro essa coisa bem, rawwwwwwr! Um arraso, Thi! Tenha desses surtos mais vezes porque eu, Paula e Pryh apreciamos muito, agradecidas!

Ai, chegamos nela! Eu adoro essa fic e fiquei muito feliz por ter sido escolhida como fic do ano de 2013, maaaaaaaaaaaaaaaaas tem tanto buraco e tanta coisinha pequena mal feita que olha, vergonhazinha básica. Foi na época que eu tinha voltado a assistir Cold Case (eternas saudades) e estava nessa vibe de casos antigos e tudo mais. Conta a história de Alice, uma garota assassinada em 1993 e o caso fora arquivado como um assalto seguido de morte. Sabe-se Deus como uma foto é enviada para a equipe da Filadélfia que, através de Lilly Rush, decidem reabrir o caso. Apesar do enredo legal e etc, o texto em si é fraco. Deixa a desejar em algumas provas e torna-se um pouco óbvio do meio em diante. Narração e diálogos em equilíbrio; Linguagem forma e sem o uso de coloquiais ou gírias; Boas descrições de espaço e apresentação de personagens; Drama na medida.

Quem leu disse...
Dolphin – 5 de março de 2013 19:20
Nossa, imaginei que a Lilly e o Scotty fossem ficar juntos. Tsc. Mas não liga, essa é a Jennifer que quer romance em tudo falando. Menina, eu gostei de verdade da fic. Como a Thay (ai em cima) disse, histórias policias não são fáceis de escrever. Os pontos têm que se ligarem e precisa de uma certa astucia. Eu já desisti faz décadas. Haha Parabéns, é a sua primeira história desse gênero e só mostra que você tem bagagem pra continuar escrevendo histórias policiais. Ahh! Eu juro que pensei que o Eddrick poderia ser o culpado. E, sim, quem mandou a foto? Pensei que poderia ter algo tipo de ligação. HAHA Enfim, ficou ótimaaa!

Please, be mine — 2013
Feita pra dar de presente no aniversário de dois anos de amizade com a Priscila e tinha tudo, tudo pra ser o tipo de fanfic séria que eu vinha tentando fazer. Mas bleh, flopei. Acabou virando uma comédia e tanto, típica daquelas histórias que envolve crushes passados e todas essas coisas. Foi uma das primeiras menos fluffys e com uma pegada mais wild, foi também a primeira vez que eu precisei descrever uma cena de dança e como foi difícil. Mas no fim das contas, ficou boa! Priscila adora, mas eu ainda tenho uma neura com esse texto, não sei. Talvez porque não tenha ficado como eu queria. Texto médio. Narrações e diálogos em equilíbrio; Linguagem formal, mas o texto em si não é considerado sério; Coloquial presente em discursos diretos; Engloba romance, comédia e amizade; Boas descrições de espaço e apresentação de personagens.

Quem leu disse...
Priscila – 24 de março de 2013 21:55
É eu abri a página e fiquei fangirlando no título antes de ler (...) Thi você tem que parar (só que ao contrário) de fazer essas cenas que me fazem ver filme, sabe, eu já te falei, mais falo de novo... essa parte dele passando com ela distraída e tendo um 'click' por causa do perfume é tão imaginável que eu sofro aqui... /suspiros (...) “Culpe a Thiarlley e a linguagem de mano dela. " Baseado em fatos reais OI (...) Hae abrindo coração me deixa querendo abraçar ele pq ~~ manteiga derretendo~~ (...) Mano Thi, você joga baixo quando quer coisa fofa de casal, sofrendo lindamente... Esse parágrafo *suspiros* ~~ já vi pra qual parte da fic eu vou correr quando precisar de algo pra me animar... *continua suspirando* Esse beijo rendeu mais surto que o primeiro, e a descrição tá pra surto, dá pra sentir os sentimentos, o que queria passar. (...) E, eu amo como você emenda esse momentos funny com os românticos de um jeito muito harmônico (...) Amei a fic, em vários detalhes, chorei feito baby.

 
________________________________________________________________________________________
Os dois primeiros comentários postados foram retirados do site Lollipopfics, onde postei as fanfics na época.

Na próxima postagem trarei “I still love you”, “The coffee bean and tea leaf”, “I can’t be happy alone” e “First Love”.

Leia Também:

4 comentários

  1. Google eu te odeio, comeu outro comentário meu ù.ú isso é bullying já
    Enfim, tenho que confessar que não lembro direito de Into You Arms e de There we go again, e vou ter que ler elas outra vez em algum momento da semana, assim que eu terminar as tarefas da facul.

    E, tirando minha parcialidade de preferências óbvias do post, acho que minha favorita é Alice in horrorland, por você ter saído da zona de conforto e mesmo com os furos que apontou ter feito uma história que consegue prender. Super acho também que a senhorita devia tentar escrever esses suspenses policiais outra vez DEPOIS DE TERMINAR THE GOOD SOLDIER (a qual você vem negligenciando os leitores desde julho /sofre)

    Enfim, sobre minha amada Please, be mine: "Priscila adora, mas eu ainda tenho uma neura com esse texto, não sei." XIU, OK? Xiu.
    Mas, se tá achando ruim, não ligo de tentar fazer outra com a tal pegada mais séria pra minha pessoa, *apanha*, aceito até mudança de bias *foge*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rapaz, o google tem desses bullying mesmo. Da próxima vez, antes de enviar tá um ctrl+c só pra garantir. LSDKAJDASJJK

      Depois que eu reli, a minha preferida ficou sendo There we go again. Nossa, curti tanto. Talvez porque eu tenha escrito tão rápido e tenha ficado tão boa e diferente das anteriores. Acho que se eu tentasse hoje não conseguiria ter esse mesmo efeito. SDJALJLDASKJ OLHA AQUI, VOCÊ SE ACALMA, VIU. Que eu já me expliquei em relação à The good soldier, poxa, para. :( SDJAKJSH

      Olha pra isso, já querendo conseguir novos textos da minha neura, né? Tô ligada na sua, Priscila, tô muito ligada. LDSKJAKALJ

      Excluir
  2. E olha, "parece" não, vc conseguiu mesmo construir uma tensão muito boa entre o casal de There We Go Again. Gosto bastante desse clima cinzento e borrado que vem junto com o stress de tal tensão, tudo bem fechado na citada autossuficiência da história. Bem cool mesmo ^^

    "Super acho também que a senhorita devia tentar escrever esses suspenses policiais outra vez" (2), e eu ainda acrescentaria o plural em: outra(s) vez(es) x]
    Pega esses buracos e coisinhas que encontrou e usa como estímulo para conseguir pisar cada vez mais firme no gênero e, minha jovem, vai na fé /o/ .. aí vc aproveitaria aquelas ideias, tipo, fazer um plot só para Scotty (que daria continuidade à exploração de o personagem central ser masculino e tals) ou mesmo rolar o Litty kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. NÉ? Eu achei também, mas num quis assim afirmar, né, vai saber. SÇDKAÇLDKÇLAK O que eu gosto nesse texto também é a auto suficiência, sabe. Não precisa saber nem o antes e nem o depois do texto, só o que tem ali já basta, nossa, me sentindo com esse texto, licença. dance/ LSJDALDKJSJ

      Mas hein, o que é esse complô contra minha pessoa? LSAKDJKJ Eu tenho planos de outros textos desse gênero, já fiquem felizes com isso. u_u ÇSALDDLSAK cara, Litty eu num sei se rola, não, Por mais que eu shippe tanto (esses lindos), mas não sei se eu conseguiria manter a frieza dela e a caliência dele, cara. ÇLDKSALDKSAKLK Mas peguei a ideia, vou pensar xD

      Excluir

ATENÇÃO:

O conteúdo aqui postado é de responsabilidade de seus respectivos autores e fica proibida a reprodução de qualquer publicação sem o consentimento dos mesmos e/ou sem os devidos créditos, sendo considerado PLÁGIO.

ARQUIVO DO BLOG

ACOMPANHE NO INSTAGRAM: @APENASFUGINDO