Indicação #9 — 'Para Sir Phillip, com amor' Julia Quinn;

Título: Para Sir Phillip, com amor
Autora: Julia Quinn
Tradução: Viviane Diniz
Páginas: 286 páginas
Editora: Arqueiro
Eloise Bridgerton é uma jovem simpática e extrovertida, cuja forma preferida de comunicação sempre foram as cartas, nas quais sua personalidade se torna ainda mais cativante. Quando uma prima distante morre, ela decide escrever para o viúvo e oferecer as condolências. Ao ser surpreendido por um gesto tão amável vindo de uma desconhecida, Sir Phillip resolve retribuir a atenção e responder. Assim, os dois começam uma instigante troca de correspondências. Ele logo descobre que Eloise, além de uma solteirona que nunca encontrou o par perfeito, é uma confidente de rara inteligência. E ela fica sabendo que Sir Phillip é um cavalheiro honrado que quer encontrar uma esposa para ajudá-lo na criação de seus dois filhos órfãos. Após alguns meses, uma das cartas traz uma proposta peculiar: o que Eloise acharia de passar uma temporada com Sir Phillip para os dois se conhecerem melhor e, caso se deem bem, pensarem em se casar? Ela aceita o convite, mas em pouco tempo eles se dão conta que, ao vivo, não são bem como imaginaram. Ela é voluntariosa e não para de falar, e ele é temperamental e rude, com um comportamento bem diferente dos homens da alta sociedade londrina. Apesar disso, nos raros momentos em que Eloise fecha a boca, Phillip só pensa em beijá-la. E cada vez que ele sorri, o resto do mundo desaparece e ela só quer se jogar em seus braços. Agora os dois precisam descobrir se, com todas as suas imperfeições, foram feitos um para o outro. 

         A história da quinta filha de Violet Bridgerton é uma pequena demonstração de muitas da nossa época, com a ascensão das redes sociais. O que, de certa forma, combina totalmente com a personalidade de Eloise, conhecida por sempre se meter onde não deve e de possuir uma curiosidade tamanha pela vida dos outros.




         Sua paixão pela escrita de cartas lhes rende manchas de tinta nos dedos e nas roupas, o que levanta certas dúvidas de seus irmãos, afinal, para quem Eloise tanto escreve? Seu destinatário, porém, permanece em segredo do restante da família Bridgerton até a noite que a mulher some misteriosamente e, como era de seu feitio, deixa uma carta explicando o seu paradeiro.

         Agora, pense comigo: Eloise realmente desconhece a personalidade protetora de seus irmãos ou simplesmente decidiu ignorar?

         No quinto livro da série a diversão é garantida. Eloise Bridgerton e Phillip Crane se deixam levar pelas impressões causadas na correspondência trocada, iludindo-se nas características agradáveis que cada um apresenta. Pessoalmente, porém, seus piores defeitos e traços de personalidade marcantes mostram suas faces, fazendo-os perguntar a si mesmos se valeria a pena estarem juntos. Phillip ainda precisa lidar com o fato da mulher apresentar uma beleza estonteante, afinal, ela tinha 28 anos e permanecia solteira. A lógica lhes dizia que aparência não seria o seu ponto mais forte, porém, a lógica masculina se mostrou errada. Já Eloise, por sua vez, mostra-se frustrada ao perceber em Phillip um homem do campo, calado, sem muitos modos.

         Ah, é claro! Dois pequenos problemas denominados Amanda e Oliver – e não mencionados nas cartas de Sir Phillip, diga-se de passagem – marcam presença nas páginas do livro tornando-o ainda mais divertido, pelo menos, para toda e qualquer pessoa que não fosse Eloise Bridgerton.

         Para Sir Phillip, com amor traz no enredo a importância de se amar, inclusive, os defeitos do outro. A história de Eloise e Phillip apresenta, também, a construção de relação com base em confiança e cumplicidade, pois ambos aprendem a lidar com o temperamento do outro e a ensinar, um ao outro, a melhor maneira de superar traumas e angústias.


         E não vamos esquecer, é claro, da melhor cena de ciúmes e chilique dada pelos três mais velhos Bridgertons e o caçula dos homens. Gregory, pobre criança, realmente acha que pode bancar o protetor com sua irmã cinco anos mais velha?
2 comentários
  1. Achei bem interessante o livro ao mesmo tempo que é bem diferente dos livros que eu gosto de ler, mas gostei mesmo assim *0*

    Blog > www.seteprimaveras.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, moça! É diferente, mesmo. Essa série toda é se passa na Inglaterra do século XIX,gostei bastante. Se tiver a oportunidade de ler, faço a indicação :D

      Beijos

      Excluir