Resenha #71 — 'Blackout'; Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon

 Mais um recebido da Companhia das Letras por aqui e esse, além de ter vindo um super combo, foi mais do que especial. Seis histórias interligadas escritas por seis autoras maravilhosas, duas delas já apareceram por aqui nas resenhas de O Sol também é uma Estrela e Na Hora da Virada. Publicado pela editora Seguinte, “Blackout” já é, de longe, um dos meus favoritos de 2021. Vamos de resenha? 

Blackout Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Título: Blackout
Autoras: Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Tradução: Karine Ribeiro
Páginas: 272 páginas
Editora: Seguinte

SinopseUma onda de calor causa um apagão em Nova York. Multidões se formam nas ruas, o metrô para de funcionar e o trânsito fica congestionado. Conforme o sol se põe e a escuridão toma conta da cidade, seis jovens casais veem outro tipo de eletricidade surgir no ar... Um primeiro encontro ao acaso. Amigos de longa data. Ex-namorados ressentidos. Duas garotas feitas uma para a outra. Dois garotos escondidos sob máscaras. Um namoro repleto de dúvidas. Quando as luzes se apagam, os sentimentos se acendem. Relacionamentos se transformam, o amor desperta e novas possibilidades surgem – até que a noite atinge seu ápice numa festa a céu aberto no Brooklyn. Neste romance envolvente e apaixonante, composto de seis histórias interligadas, as aclamadas autoras Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon celebram o amor entre adolescentes negros e nos dão esperança mesmo quando já não há mais luz.

Blackout Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Essa foi uma tentativa falha de baixar a luz e mostrar que a capa do livro brilha no escuro HAHAHA

Ambientado na caótica Nova Iorque, “Blackout” apresenta seis histórias que passariam despercebidas se não fosse o apagão que assola toda a cidade, sem previsão de retorno da energia. Vindo de uma pessoa que amou os filmes “Ele não está tão afim de você” (2009) e “Idas e Vindas do Amor” (2010) só a ideia de que as histórias aconteciam no mesmo dia, ao mesmo tempo e com personagens interligadas me fez SURTAR. Imagina a minha alegria quando o pacotinho do Time de Leitores 2021 chegou por aqui, não só com o livro (que, sendo da seguinte, já tinha marcador garantido) 6 postais ilustrados, um para cada história, e uma ecobag. Além disso, o livro, o marcador e a ecobag BRILHAM NO ESCURO o que me deixou onfire (não fiz fotos decentes desse fenômeno, então fica aqui o meu pedido de desculpas).

Blackout, Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon

O post de hoje vai ser um pouquinho maior do que o habitual, mas eu juro que vale a pena cada linha. Seguindo a lógica de enredo do livro, confere aqui cada conto, sua respectiva autora e enredo. 

Leia também: resenha de 'Frank e o Amor' de David Yoon


 1. A longa caminhada — Tiffany D. Jackson 

Blackout Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Ilustração de Fernanda Rodrigues

Ao meu ver, é a história mais longa do livro, pois acontece com vários cortes, chamados pela autora de “ato” (primeiro ato, segundo ato, etc). Os demais contos acontecem, então, volta-se para a história de Tammi e Kareem, que tiveram o azar de serem aprovados para uma única vaga de estágio por engano. Os dois ainda estão no prédio quando o apagão assola Nova Iorque e, com o trânsito parado e o metrô sem funcionar, resta aos dois caminharem até o Brooklyn. Só existe um não tão pequeno problema: Tammi e Kareem são ex-namorados, com muitas coisas não ditas. Este foi o conto mais fraco, ao meu ver. O casal não conseguiu me conquistar e achei a protagonista muito chatinha, tudo seria resolvido se os dois tivessem conversado com sinceridade. Mas, bem, adolescência, né? Quem nunca guardou as coisas para si e odiou alguém que sequer sabia a razão?


2. Sem Máscara — Nic Stone 

Ilustração de Re Madaleno

Preso dentro de um vagão de metrô, JJ precisa lidar com fantasmas de seu passado que ele insiste em ignorar. Tremaine, um amigo não muito próximo da escola, está a sua frente e parece não ter notado a sua presença, pois parece estar tendo um… ataque de pânico? Esse conto é muito bom de ser lido, pois mescla entre passado e presente, alimentando a dúvida: o que JJ e Tremaine compartilham? Por que JJ parece inseguro em se aproximar e ajudá-lo? Uma história sobre amor, autoconhecimento e descoberta. Os personagens são cativantes, lindos e muito bem construídos. Foi a minha primeira experiência com a escrita de Nic Stone e amei muito!


3. Feitas para se encaixar — Ashley Woodfolk

Blackout, Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Ilustração de Carol Fernandes

Esse conto tinha tudo para dar certo, pois: lar de idosos, cachorros fofos e personagens cativantes. E deu certo, SIM! Em meio ao apagão, Nella está presa em Althea House, lar onde seu avô Ike mora. Com a chegada de Joss e seu fiel cão terapêutico, Nella se vê assustada não só com o encontro inesperado, mas com a possibilidade de um novo começo. Com a missão de encontrar a foto perdida de sua avó que é o xodó do vovô Ike, as duas descobrem que têm mais em comum do que imaginam — e que nossas decepções e inseguranças nunca devem moldar quem somos. Esse conto é sobre a leveza que deve ser o amor. E vovô Ike é maravilhoso, fica aqui a menção de que ele é perfeito!

Gostou do livro? Compre aqui!


4. Todas as grandes histórias de amor… e pó — Dhonielle Clayton 

Blackout, Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Ilustração de Faw Carvalho

Encerrando aqui as autoras que eu não conhecia (basicamente, quase todas? HAHAHA) fica aqui registrado que me identifiquei muito com a Lana. Em mais uma de suas apostas e competições, Lana e Tristán se prendem dentro da biblioteca municipal da cidade de propósito em busca do melhor livro já escrito de todos os tempos. Tristán está disposto a encerrar a competição o quanto antes, não só porque já escolheu seu livro, como também não vê a hora de ir até a festa de Twig. Mas Lana, no entanto, parece alheia e se demora na escolha de seu livro; ela tem uma confissão a fazer e precisa ser hoje, pois não vai demorar para partir na nova fase da sua vida que é a faculdade. Mas… Lana sente medo e Tristán não ajuda em nada apressando para que deixem a biblioteca. Será que ela vai conseguir, finalmente, dizer ao seu melhor amigo o que sente? Fiquei AGONIADA querendo saber o desenrolar desse, cheguei até a me dar spoilers procurando o que acontecia HAHAHA amei demais!! E, assim como as outras, gostei de conhecer a autora através desse conto.

 

5. Sem dormir até o Brooklyn — Angie Thomas 

Blackout, Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Ilustração de Francisca Nzenze

A aclamadíssima Angie Thomas, eu estava ansiosa para saber como seria a história narrada por ela e adorei o rumo que ela deu para o conto. Acompanhamos Kayla Simmons, uma garota do mississipi, que teve o azar de estar em uma viagem escolar em Nova Iorque no dia do apagão. Mas o apagão e todo o caos instalado não são páreo para a preocupação que assola Kayla, que tem uma decisão a tomar e está confusa sobre os sentimentos que a invadem acerca de um crush, quando Kayla já tem um namorado. O melhor deste conto é autoconhecimento e o amor próprio que, muitas vezes, é negado para nós, mulheres negras. Somos tão excluídas da ideia de um amor romântico, que tanto é falado e protagonizado por mulheres brancas em todas as áreas, que, muitas vezes, aceitamos situações que não nos são confortáveis, porque, bem, já é um alívio que você consiga alguém te queira, ainda vai se dar ao trabalho de escolher? Aprender a amar a nós mesmas é o ensinamento deste livro e Angie Thomas entrega TUDO! Antes de encontrar a “outra metade”, é preciso estar completa por si mesma e, quando alguém aquecer nossos corações, deixá-lo transbordar.


6. Seymour & Grace — Nicola Yoon 

Blackout, Dhonielle Clayton, Tiffany D. Jackson, Nic Stone, Angie Thomas, Ashley Woodfolk e Nicola Yoon
Ilustração de Nina Satie

Sou suspeita para falar, pois é de conhecimento público que eu sou CADELINHA de Nicola Yoon e companhia limitada (lê-se: Nicola & David Yoon são perfeitinhos quem discorda saia JÁ deste blog). Grace, melhor amiga de Lana, está disposta a mostrar a seu ex-namorado, Derrick, o que ele perdeu ao terminar com ela. E a festa de Twig é o espaço perfeito para isso, mas o universo parecia disposto a impedi-la de tal ato, fosse o apagão, fosse o trânsito parado, fosse o motorista de aplicativo desatento o suficiente para não abastecer o carro. Mas, ao oferecer a companhia para não deixá-la caminhar sozinha na escuridão, Seymour se mostra muito mais do que o motorista inconveniente que escuta podcasts sobre filosofia. Seria aquela a oportunidade para… seguir em frente? O único defeito desse conto é que ele acaba. Não sei se, por ser o último, tive a sensação de ser mais curto que os outros e, quando a última página veio, eu fiquei desolada. (Fica aqui o pedido para Nicola fazer todo um livro de 300 páginas para esse casal, POR FAVOR, eu nunca te pedi nada). 

Ufa! Foi uma resenha longa, mas valeu a pena, né?
Você já conhecia o livro? Já leu? Conta pra mim! :)

11 Comentários

  1. Oie, tudo bem? Ah, eu acompanhei o lançamento desse livro. Achei a edição tão linda. O que me chamou atenção foi a criatividade de vir várias histórias ambientadas em NY. É a cidade que mais gosto no mundo! Gostei da primeira história por ser dividida em atos como se fosse uma peça de teatro. Um abraço, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Erika! A edição é tão perfeita, quando eu vi que brilhava no escuro, fiquei em choque! HAHAHA É bem legal, mesmo, o enredo ser todo interligado, dá uma dimensão muito legal para a história. Obrigada por seu comentário!
      Beijos

      Excluir
  2. Tudo boas sugestões de leitura e agora que está a chegar ao Natal que tal colocar na lista de presentes 😉

    ResponderExcluir
  3. Que kit legal que você recebeu :) Gostei das ilustrações também, e a história de Blackout me deu vontade de ler!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo, né? Eu amei ter um postal para cada conto, deu para visualizar bem cada história a partir deles. Esse livro é lindo demais, af! Sou apaixonada! HAHAH
      beijos

      Excluir
  4. Um maravilhoso recebido, livros são sempre bem vindos, livros só fazem bem a gente, agora fiquei curiosa pelos livros, bjs

    ResponderExcluir
  5. Oie, tudo bem??? Achei a sua resenha muito maravilhosa!!! A capa do livro é lindíssima... deu pra ver que brilha no escuro sim. E as ilustrações, nossa senhora, uma mais linda que a outra! *---*
    Beijão! ♥

    Relíquias da Lara

    ResponderExcluir
  6. Super recebido da Companhia das Letras hein! Nem tinha lido as sinopses e as ilustrações e capas me chamaram super a atenção, tudo bem feito <3

    ResponderExcluir
  7. Que livro lindo, os postais também são um charme. Gosto bastante deste tipo de livro, com histórias interligadas. Deve ser maravilhoso!

    ResponderExcluir
  8. um combo maravilhoso mesmo, já quero ler! amei

    ResponderExcluir